22.4.12

Um ritmo que leva o corpo ao embalo


Geyssica Reis
O grupo de pagode Contemplação surgiu há cinco anos. Formou-se com o intuito de reunir os amigos e animar os churrascos da galera. Com o passar do tempo, o grupo se tornou cada vez mais conhecido. Os convites para tocarem nas casas de danças de Guarapuava e região e também em festas, principalmente dos universitários, tornaram-se mais frequentes.
O Contemplação conta com oito integrantes, Carlos Eduardo, Ezaquias de Freitas, Luiza Cezar, Renan Kuster, Bruno Rafael, Isaac Ramos, Guilherme Batera e Diego Lima. Todos possuem uma profissão, paralela a carreira de músico, alguns fazem faculdade e outros ainda já têm família. Quando questionados como conciliam todas as atividades, frisam que o Grupo não foi criado com a visão de somente gerar lucro, portanto, os shows realizados acabam se tornando uma atividade pessoal e não somente profissional.
Outro tema abordado na conversa em que tive com o grupo, é se eles ainda notam preconceito das pessoas quanto ao gênero do pagode. Responderam que quando começaram era mais difícil e eram descartáveis nas festas geralmente, mas, hoje em dia, já notam que os grupos de pagode estão ganhando força e reconhecimento. Outra característica comentada pelos integrantes é que este gênero pode ser integrado aos outro ritmos facilmente como, por exemplo, o sertanejo e o funk. Ressaltam que o ritmo é genuinamente brasileiro e traduz a cultura alegre do país.
No início, o pagode não era exatamente um gênero musical. Pagode era o nome dado às festas que aconteciam nas senzalas e acabou tornando-se sinônimo de qualquer festa regada a alegria, bebida e cantoria. Após algum tempo, o pagode começou a ser ligado ao samba e acabou se popularizando. Na década de 90, o Brasil viveu sob a febre do pagode romântico e universitário. O estilo romântico ficou marcado no mercado fonográfico por grupos como “Só pra contrariar”, “Raça Negra”, “Exaltasamba”, “Soweto”, “Karametade”, “Molejo”, entre outros. O pagode universitário, mais pop, surge em grupos formados por jovens universitários de classe média, assim como “Inimigos da HP”.
Quem sabe algum dia, o grupo guarapuavano Contemplação também não possa fazer história em cenário nacional e transmitir essa cultura animada. Na cidade, eles já estão fazendo e o integrante Zaque de Freitas garante que “quando o povo escuta a levada da galera sai, samba”.

Para quem quiser ouvir a nova música do grupo Contemplação, “Lua”, basta acessar o link: http://www.youtube.com/watch?v=k7T3gvTVb_8

Um comentário:

  1. Guarapuava não tem nada pra oferecer mesmo, só lixo "musical"

    ResponderExcluir

 
| Design by Free WordPress Themes and Kurpias| Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes and Kurpias |