Pular para o conteúdo principal

"Mês do Cachorro Louco"



Sempre ouvi dizer que agosto é o “Mês do Cachorro Louco”, também que este mês é um tanto agourento (que tem, anuncia ou traz mau agouro). Entãoresolvi pesquisar, para sanar essa dúvida, por que agosto leva esse apelido. Há algumas versões e crenças para isso, e retornando um pouco a alguns fatos históricos podemos chegar a explicações diferenciadas. Vamos aos exemplos, como o início da Primeira Guerra Mundial, no dia 1º de agosto de 1914, e 20 anos depois no dia 2 de 1934 Adolf Hitler se torna Líder da Alemanha. Seguindo os fatos em 1945, precisamente nos dias 6  e 9 houve o ataque das bombas atômicas as cidades de Hiroshima e Nagasaki resultando na morte de 200 mil pessoas e o fim da 2ª Guerra Mundial.
Uma outra interpretação  é que durante os meses de maio, junho e julho, é verificado maior incidência de promiscuidade entre os animais, ocasionando brigas entre eles pela conquista da fêmea que está no cio . Por outro lado, estas agressões estariam relacionadas com a transmissão do vírus de uma forma mais extensa, que acaba tendo maior culminancia  no mês de agosto,  dando a fama a ele, pois o vírus geralmente permanece incubado de 14 a 60 dias. Como os cachorros que estão infectados com o vírus babam demasiadamente, ficando com uma aparência estranha, vem dai a expressão “cachorro louco”. 
Para algumas pessoas, agosto é carregado de energia negativa, que traz desgosto e azar, fazendo dele  um mês de superstição e magia. Pode ser crendice, mas existe fatos da nossa história que de certa forma, comprovam esse pensamento popular.
Por exemplo, no dia 24 de agosto de 1954, uma grande tragédia acometeria o Brasil, Vargas foi encontrado morto com um tiro no coração, acompanhado de uma carta-testamento que se transformaria num dos mais conhecidos documentos históricos brasileiros. No dia 13 de agosto de 1961, a Alemanha era dividida em duas partes, com a construção do Muro de Berlim. O também presidente Juscelino Kubitschek teria sua vida interrompida após um acidente de carro, em seu Opala , em 22 de agosto de 1976.
Porém tem algo bem modesto e curioso que envolve o nome do mês de agosto ( vindo do latim Augustus), teria sido uma homenagem que o Imperador César Augusto teria feito a si mesmo.
Algumas  chamaram a atenção, como é o caso de uma superstição na Argentina, que se deve evitar de lavar a cabeça nesse mês, por que assim não estaria atraindo a morte.
Independente de onde surgiu a expressão, de fato, ela tem a ver com os cachorros, por isso, dessa forma, o mês de agosto também é tradicional por realizar em todo o território nacional campanhas de vacinação contra a raiva canina, quem tem esse animal de extimação, é interessante ficar de olho!



Por Elisângela de Oliveira

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

RESUMO DA OBRA "VÁRIAS HISTÓRIAS", DE MACHADO DE ASSIS

Joaquim Maria Machado de Assis nasceu em 21 de junho de 1839, na cidade do Rio de Janeiro. Filho de família pobre e mulato, sofreu preconceito, e  perdeu a mãe na infância, sendo criado pela madrasta. Apesar das adversidades, conseguiu se instruir. Em 1856 entrou como aprendiz de tipógrafo na Tipografia Nacional. Posteriormente atuou como revisor, colaborou com várias revistas e jornais, e trabalhou como funcionário público. Foi um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras. Algumas de suas obras são Memórias Póstumas de Brás Cubas, Quincas Borba, O Alienista, Helena, Dom Casmurro e Memorial de Aires. Faleceu em 29 de setembro de 1908.
Contexto Histórico
Várias histórias foi publicado em 1896, fazendo parte do período realista de Machado de Assis. Os contos da obra são profundamente marcados pela análise psicológica das personagens, além da erudição e intertextualidade que transparecem, como por ex., referências à música clássica, a clássicos da literatura, bem como a histórias bíb…

Lendas de Guarapuava

Por Elis Oliveira
Há quem acredite que Guarapuava é uma cidade permeada por lendas. Quem nunca ouviu alguém contar a sua versão para a lenda da Lagoa das Lágrimas, um dos lugares mais visitados da cidade, construída por volta de 1964 a 1968, ou a lenda da Capelinha do Degolado, muito conhecida pela região, que foi até tema de um programa de televisão no ano de 2010. Também tema lenda do Baile das Feias, sobre a passagem das tropas de Gumercindo pela nossa cidade, conta-se que no tempo dos maragatos da Revolução Federalista,Guarapuava,como outras cidades do Paraná, sofreram por fazer parte da rota das tropas que vinham do Rio Grande do Sul nessa época. Isso aconteceu por volta do ano de 1894 quando houve a fuga desses revoltosos. Segundo a lenda, a coluna de Juca Tigre e do Coronel Sancheseram era composta  de quinhentos homens que passaram por dentro da cidade para abstecerem-se de proventos, saqueando fazendas, levando animais e suprimentos e também cometendo grandes bárbaries amedron…

Pintores Paranaenses

A partir do século XIX, a pintura passou a se desenvolver no Paraná, incentivada por pintores como o imigrante norueguês Alfredo Andersen, e Guido Viaro, o segundo vindo da Itália. Ambos dedicaram-se ao ensino das artes visuais, além de pintarem suas obras inspiradas principalmente nas paisagens e temas do cotidiano paranaense. Responsáveis também pela formação de novas gerações de artistas no estado, como o exemplo de Lange Morretes, Gustavo Kopp e Theodoro de Bona, todos nascidos no Paraná.
Alfredo Andersen, apesar de norueguês, viveu muitos anos em Curitiba e Paranaguá, e ainda hoje é tipo como o pai da pintura paranaense. Foi ele o primeiro artista plástico atuar profissionalmente e a incentivar o ensino das artes puras no estado. Ele se envolveu de forma muito intensa com a sociedade paranaense da época em que viveu, registrando sua história e cultura. Rogério Dias, outro grande exemplo, sempre foi autodidata, sua trajetória artística tem sido uma soma de anos de paciente e inc…