31.10.12

31 de outubro é dia do Saci- Pererê



                                            Por Elis Oliveira
Quem nunca viu a imagem do menino que possui apenas uma perna, usa um gorro vermelho e com um cachimbo na boca! O Saci-Pererê é uma lenda do folclore brasileiro, tendo origem entre as tribos indígenas do Sul do Brasil.
No início, o Saci era retratado como um curumim (palavra de origem tupi que significa criança) endiabrado, com duas pernas, cor morena, além de possuir um rabo típico.
No entanto, com a influência da mitologia africana, o Saci foi transformando- se em um negrinho que perdeu a perna lutando capoeira. Depois veio o pito, uma espécie de cachimbo, e ganhou da mitologia europeia um gorrinho vermelho.
É conhecido principalmente pela travessura, muito brincalhão, que se diverte com os animais e com as pessoas. Por ser muito moleque o Saci acaba causando alguns transtornos e está sempre infernizando por aí. Nas casas, passa atrapalhando os afazeres domésticos, queimando a  comida,  apagando  o  fogo  no  meio  de  uma fervura , esconde as coisas e bate portas, além de ficar assobiando.
 No campo, abre porteiras, espanta toda a criação e o gado, dispara cavalos, nos quais se tem prazer e gosto em traçar crinas e caudas, transformando em enormes e difíceis emaranhados, impossíveis de serem destrançados.  
Por pertencer ao imaginário das pessoas, algumas acreditam que o único meio de driblar o negrinho é espalhando cordas ou barbantes amarrados pelo caminho. Desse jeito  ele se ocuparia em desatar os nós, dando tempo da pessoa fugir de sua perseguição. O Saci também tem medo de córregos e riachos, por isso, atravessar um pode ser uma alternativa, pois o Saci não consegue fazer a travessia.
Porém, segundo a lenda, é necessário tirar o gorro do Saci e prende-lo em uma garrafa. Para isso é necessário jogar uma peneira ou um rosário bento em um redemoinho. Tudo isso para garantir assim a sua obediência. A lenda também diz que os Sacis nascem em brotos de bambus, vivendo ali por sete anos. Após esse tempo, vivem mais setenta e sete para atormentar a vida dos seres vivos, depois morrem e viram um cogumelo venenoso.
Imagem: Internet

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
| Design by Free WordPress Themes and Kurpias| Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes and Kurpias |