22.10.12

Tempo, senhor de nossos dias



Cada vez é mais comum, ouvirmos pessoas falando sobre “o quanto os dias, os meses, os anos estão passando cada vez mais depressa”, e de fato, temos essa impressão, parece que foi ontem que 2012 começou, e agora já estamos prestes a entrar no penúltimo mês do ano.
A explicação para essa rapidez com que o tempo passa, está, em grande parte, na modernidade. Estamos cada vez mais atarefados, vivemos em função de cumprir metas, atingir objetivos, tudo isso dentro de um prazo, e vivendo desta maneira, estamos em constante luta contra o relógio.
Se há algumas décadas, o dia parecia mais longo, isso se devia ao modo de vida que a população levava. Não existia TV, internet, a maior distração das pessoas era o rádio, além do próprio contato entre as pessoas, que era maior, não havia a superestimulação tecnológica que há hoje.  Além disso, nossa população era muito mais rural do que urbana, e esta vida no campo sempre teve as características até hoje admiradas, tais como a vida calma, embora com muitos afazeres, e a sensação de que o tempo passa mais devagar.
Poucos têm o prazer de desfrutar de momentos “sem nada para fazer”, aquele momento em que nada é mais importante do que parar, descansar e observar o mundo que nos cerca, por um instante esquecer a correria do mundo globalizado. Momentos assim são cada vez mais raros, como diria Caetano Veloso, na música “Oração ao tempo”, o tempo é como um “compositor de destinos, tambor de todos os ritmos”, ou seja, nossa vida está pautada tendo como mediador principal o tempo.

Jasmine Horst

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
| Design by Free WordPress Themes and Kurpias| Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes and Kurpias |