26.2.14

O Oscar


No dia 02 de março, será realizada a 86ª cerimônia de entrega da premiação máxima do cinema: o Oscar. Por conta disso, o Gorpacult vai contar um pouco da história e das curiosidades por trás desse, que é um dos maiores eventos televisivos do mundo.
A primeira edição do Academy Awards ocorreu em 19 de maio de 1929, no Hotel Roosevelt em Holywood, e passou a ser televisionado para os EUA e Canadá somente em 1953. Apenas em 1969 a cerimônia do Oscar começou a ser exibida em âmbito mundial. Hoje em dia, mais de um bilhão de pessoas espalhadas em mais de 200 países assistem a premiação.
Existem muitas teorias de como e por que o Prêmio de Mérito da Academia foi apelidado de Oscar. Uma das mais populares, diz que Margareth Herrick, secretária-executiva da Academia, ao ver o prêmio, exclamou: “Minha nossa! Se parece muito com meu tio Oscar!”. Essa versão foi divulgada por um jornalista que estava presente no local, e depois de sua publicação, o apelido ganhou fama. Tanta fama que hoje o “Academy Awards” é reconhecido popularmente por Oscar.
Atualmente, existem 25 diferentes prêmios, que consagram desde a parte mais técnica do filme até sua estética aos olhos. Os principais prêmios são os de Melhor Filme; Melhor Direção; Melhor Ator e Atriz; Melhor Ator e Atriz Coadjuvantes; Melhor Roteiro Original e Melhor Roteiro Adaptado. O Oscar também premia os melhores filmes em língua-estrangeira e melhor animação.

A pessoa que mais recebeu indicações ao Oscar é Walt Disney, foram 59, das quais ele ganhou 22 vezes. São 14 indicações a mais do que o segundo colocado, Alfred Newman.
Katharine Hepburn é quem mais faturou o prêmio entre os atores: quatro vezes. Outros cinco atores ganharam a estatueta por três vezes, mas somente Daniel Day-Lewis ganhou as três por um papel principal.
Até então, apenas quatro filmes foram indicados a 10 categorias diferentes: Ben-Hur (1960), recebeu 12 indicações; Amor, Sublime Amor (1962), recebeu 10 indicações; Titanic (1998), recebeu 14 indicações e O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei (2004), recebeu 11 indicações. O último, dirigido por Peter Jackson, foi o único a faturar todos os 11 prêmios.
O Brasil já concorreu à estatueta por 11 vezes, mas nunca ganhou nenhum prêmio. Central do Brasil (1999), que teve indicações a Melhor Filme em Língua-estrangeira e Melhor Atriz, pela ótima atuação de Fernanda Montenegro, é tido como um dos filmes mais injustiçados pela Academia, pois para muitos, merecia ter ganho os dois prêmios. Outro que entra nesse mérito é Cidade de Deus (2005), indicado a Melhor Direção, Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Fotografia e Melhor Montagem.
Nessa edição, nove filmes foram indicados a categoria de Melhor Filme (até 2013, somente cinco longas eram indicados). São eles: Trapaça; Capitão Phillips; Nebraska; Philomena; O Lobo de Wall Street; 12 Anos de Escravidão; Gravidade; Ela e Clube de Compras Dallas.

Fontes:
http://ultimosegundo.ig.com.br/oscar/
http://www.eudesign.com/oscars/osc-curi.htm
http://g1.globo.com/pop-arte/oscar/2014/noticia/2014/02/com-sindicatos-divididos-oscar-e-um-dos-mais-disputados-em-10-anos.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
| Design by Free WordPress Themes and Kurpias| Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes and Kurpias |