Pular para o conteúdo principal

Já pensou?


Acordo mais um dia. Lavo o rosto, penteio o cabelo, escovo os dentes e sigo para minha rotina. Nos noticiários desgraças. O ser humano realmente gosta de saber do sofrimento do outro. Entre uma notícia e outra, aparece uma galinha que foi enfim devolvida ao dono. As notícias boas costumavam ser melhores.
                Ahhh, previsão do tempo. Depois de tanta chuva, um pouco de sol. Talvez a tempestade permaneça para alguns. Maju, sempre tão animada. Como será que ela se sente lendo esses comentários em sua foto? “Por que não colocam uma loira gostosa ai?”, pergunta um internauta. #SomosTodosMaju está estampado no mundo virtual.
                Vou assistir a minha novela, ficção é sempre melhor que a realidade. Tais Araújo está fazendo um papel incrível, tão admirável que resolvi segui-la em uma rede social. “Quem postou a foto dessa gorila”, é um dos primeiros comentários. Ridículo! Deplorável!
                Vou escutar uma música. Pagodinho ou funk, sempre são muito animados. Mc Nego do Borel, é xingado pelos fãs no show, isso é triste! Mas e o pagodinho? Anda bem, anda só alegria. Vi uma reportagem do Thiaguinho alguns dias atrás em um restaurante muito fino. “Esse caro realmente é seu?”. Manobrista desinformado achou que Thiaguinho era um preto qualquer. Julga sem conhecer o seu talento.
                Enfim é verão, é fevereiro, é Carnaval. Espero que agora tudo mude. Músicas alegres enchem meus ouvidos. Mulatas lindas desfilam. “Nossa que cabelo de Bombril”. É a loira mais rica do mundo falando. Coitada! Acha que dinheiro compra tudo. Ludmilla que não é boba nem nada, responde seu comentário muito educadamente em uma rede social. Será que a loira realmente é a mais rica entre as duas?

                Nossa, que vida sofrida das pessoas que tem a pele mais escura. Sorte que isso só acontece com quem está na televisão. Já imaginou se o meu vizinho negro e pobre, que não tem como comover tantas pessoas, passasse por esse preconceito todos os dias? Já pensou se ele ouvisse algo do tipo e tivesse que fingir um sorriso para ser menos constrangedor? Já pensou se as pessoas como essas o fizessem odiar o seu cabelo, a cor da pele ou o formato do seu corpo? Seria bem triste.


Texto: Daiane Cristina  

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

RESUMO DA OBRA "VÁRIAS HISTÓRIAS", DE MACHADO DE ASSIS

Joaquim Maria Machado de Assis nasceu em 21 de junho de 1839, na cidade do Rio de Janeiro. Filho de família pobre e mulato, sofreu preconceito, e  perdeu a mãe na infância, sendo criado pela madrasta. Apesar das adversidades, conseguiu se instruir. Em 1856 entrou como aprendiz de tipógrafo na Tipografia Nacional. Posteriormente atuou como revisor, colaborou com várias revistas e jornais, e trabalhou como funcionário público. Foi um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras. Algumas de suas obras são Memórias Póstumas de Brás Cubas, Quincas Borba, O Alienista, Helena, Dom Casmurro e Memorial de Aires. Faleceu em 29 de setembro de 1908.
Contexto Histórico
Várias histórias foi publicado em 1896, fazendo parte do período realista de Machado de Assis. Os contos da obra são profundamente marcados pela análise psicológica das personagens, além da erudição e intertextualidade que transparecem, como por ex., referências à música clássica, a clássicos da literatura, bem como a histórias bíb…

RESUMO DA OBRA "PONCIÁ VICÊNCIO", DE CONCEIÇÃO EVARISTO

A escritora Conceição Evaristo nasceu em Belo Horizonte, em 1946, numa favela no alto da Avenida Afonso Pena, como era uma área valorizada da capital, a população que lá vivia foi removida para outros bairros da cidade e da área metropolitana, para que novos prédios e ruas fossem construídos na região. Conceição carrega nas memórias acontecimentos e pessoas do seu tempo de infância, algumas vezes, participam de suas narrativas. Dona Joana, sua mãe, teve nove filhos, era doméstica e lavava roupas para fora, mesmo assim, encontrava tempo para lhes contar histórias que também fazem parte do acervo de Conceição Evaristo, que se diz nascida cercada delas. Enquanto estudava, a autora trabalhou de doméstica na capital mineira. Em 1971, formou-se professora no antigo curso Normal e depois se mudou para o Rio de Janeiro, onde foi aprovada em um concurso municipal para magistério e, posteriormente, no curso de Letras na Universidade Federal daquele Estado. Conceição Evaristo é uma das principa…

Lendas de Guarapuava

Por Elis Oliveira
Há quem acredite que Guarapuava é uma cidade permeada por lendas. Quem nunca ouviu alguém contar a sua versão para a lenda da Lagoa das Lágrimas, um dos lugares mais visitados da cidade, construída por volta de 1964 a 1968, ou a lenda da Capelinha do Degolado, muito conhecida pela região, que foi até tema de um programa de televisão no ano de 2010. Também tema lenda do Baile das Feias, sobre a passagem das tropas de Gumercindo pela nossa cidade, conta-se que no tempo dos maragatos da Revolução Federalista,Guarapuava,como outras cidades do Paraná, sofreram por fazer parte da rota das tropas que vinham do Rio Grande do Sul nessa época. Isso aconteceu por volta do ano de 1894 quando houve a fuga desses revoltosos. Segundo a lenda, a coluna de Juca Tigre e do Coronel Sancheseram era composta  de quinhentos homens que passaram por dentro da cidade para abstecerem-se de proventos, saqueando fazendas, levando animais e suprimentos e também cometendo grandes bárbaries amedron…