Pular para o conteúdo principal

Os serviços de streaming X locadoras de filmes e a saúde

A internet, palavra que para muitos assusta, para outros é sinônimo de praticidade e comodidade. Depois que ela surgiu muita coisa mudou, a maneira de produzir o conteúdo jornalístico, a forma como conversamos, a forma como compramos e também como ouvimos músicas e assistimos filmes. Como será que a internet influenciou e está presente na vida de quase todos? Vamos focar em ouvir música e assistir filmes.
Fitas, CD’s, DVD’S, discos de vinil, mp3, essas eram as formas mais comuns de se consumir músicas e filmes até alguns anos. Cabe agora outras duas palavras: NETFLIX E SPOTIFY, na primeira você pode pagar para assistir filmes em casa, já a segunda pode ser paga ou gratuita, mas trabalha apenas com música. Essas duas palavras tratam de diferentes formas de entretenimento, porém têm algo em comum:  a comodidade de não precisar sair de casa.
Mas espera aí, se eu não preciso sair de casa para alugar um filme na locadora e nem para comprar uma cd, isso de alguma forma vai influenciar vários fatores, como por exemplo na saúde de cada um e também no comércio.
Se tratando de saúde, temos o sedentarismo versus a tecnologia. O sedentarismo é gastar poucas calorias seja com atividades físicas ou com atividades diárias. Aqui, está a tecnologia influenciando mais uma vez o nosso modo de vida. Ela tende a nos deixar quase o dia todo parados, estáticos no mesmo lugar, ou seja, fazendo com que a nossa quantidade de movimento diminua.
Com a internet também nasce toda uma geração (claro que não são todas as pessoas) que se acostumou com o comodismo. Por que eu vou sair da minha casa para comprar um CD de uma banda famosa se eu posso ter ele aqui na palma da minha mão? O que para muitos era ritual até o final dos anos 2000 [alugar fitas ] hoje quase ninguém lembra que existe.
Já por outro lado é muito triste para alguém que aluga filmes em uma loja física ver que seus concorrentes como Netflix e Popcorn Time estão fazendo com que muitas locadoras fechem as portas, sem contar que temos também os piratas. Os números comprovam isso, o preço é barato (o pacote mais simples custa 19,90 já o mais caro custa 29,90) e já são mais de trinta e sete milhões de assinantes espalhados por quarenta países.
Mas será que locadoras e lojas de disco estão com os dias contados? Não. Muitas pessoas ainda hoje gostam e preferem ter discos e DVD’s em forma física para guardar ou porque gostam de colecionar. Quem escreve este texto por exemplo, tem menos de 20 anos, ele ainda pegou o tempo das fitas cassete, mas também já passou pelo cd, pelo dvd e pelo mp3, e agora está como muitos da mesma idade, fazendo maratonas de séries e montando playlists para determinados momentos.
No final é possível perceber que se por um lado a internet e suas comodidades ajudaram em muito a todos nós, por outro ela prejudicou. As locadoras de filmes e lojas de discos já estão fazendo estratégias diferentes para manter seus clientes e da mesma forma cada um deve cuidar da sua saúde.
Texto por Gustavo Dusi

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

RESUMO DA OBRA "VÁRIAS HISTÓRIAS", DE MACHADO DE ASSIS

Joaquim Maria Machado de Assis nasceu em 21 de junho de 1839, na cidade do Rio de Janeiro. Filho de família pobre e mulato, sofreu preconceito, e  perdeu a mãe na infância, sendo criado pela madrasta. Apesar das adversidades, conseguiu se instruir. Em 1856 entrou como aprendiz de tipógrafo na Tipografia Nacional. Posteriormente atuou como revisor, colaborou com várias revistas e jornais, e trabalhou como funcionário público. Foi um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras. Algumas de suas obras são Memórias Póstumas de Brás Cubas, Quincas Borba, O Alienista, Helena, Dom Casmurro e Memorial de Aires. Faleceu em 29 de setembro de 1908.
Contexto Histórico
Várias histórias foi publicado em 1896, fazendo parte do período realista de Machado de Assis. Os contos da obra são profundamente marcados pela análise psicológica das personagens, além da erudição e intertextualidade que transparecem, como por ex., referências à música clássica, a clássicos da literatura, bem como a histórias bíb…

Pintores Paranaenses

A partir do século XIX, a pintura passou a se desenvolver no Paraná, incentivada por pintores como o imigrante norueguês Alfredo Andersen, e Guido Viaro, o segundo vindo da Itália. Ambos dedicaram-se ao ensino das artes visuais, além de pintarem suas obras inspiradas principalmente nas paisagens e temas do cotidiano paranaense. Responsáveis também pela formação de novas gerações de artistas no estado, como o exemplo de Lange Morretes, Gustavo Kopp e Theodoro de Bona, todos nascidos no Paraná.
Alfredo Andersen, apesar de norueguês, viveu muitos anos em Curitiba e Paranaguá, e ainda hoje é tipo como o pai da pintura paranaense. Foi ele o primeiro artista plástico atuar profissionalmente e a incentivar o ensino das artes puras no estado. Ele se envolveu de forma muito intensa com a sociedade paranaense da época em que viveu, registrando sua história e cultura. Rogério Dias, outro grande exemplo, sempre foi autodidata, sua trajetória artística tem sido uma soma de anos de paciente e inc…

Quem tem medo da Serpente?

Reza a lenda que debaixo do solo Guarapuavano existe uma enorme serpente cujo corpo começa com a cabeça na Catedral e termina com sua cauda na Lagoa das Lágrimas.
A estória começou a ser contada em meados do século XX, por mães e professores que queriam meter medo nas criancinhas que cabulavam as aulas na escola que ficava entre a Catedral e a Lagoa (onde hoje é o Fórum) as fazendo ficar desmotivadas a continuar faltando à escola.
Essa lenda pode até não ter convencido as crianças da época, mas não se pode negar que hoje é uma das mais conhecidas da cidade, e certamente faz parte do lado cultural histórico de Guarapuava.
Como toda lenda que se preze, a lenda da Serpente da Lagoa das Lágrimas correu o tempo de boca em boca, aumentando um ponto aqui, diminuindo um ali, até que se criaram diversas versões dessa estória.
Há quem diga que sua cabeça estaria embaixo da Catedral, seu corpo sob o cemitério (que ficava entre a Catedral e a Lagoa) e seu corpo terminava com a cauda na Lagoa.…