27.4.11

Eu falo é de saudade...

Aquela que chega de repente quando você apaga a luz antes de dormir, que faz parar o olhar no nada e cria uma imagem inexistente. Aquela saudade que abre um buraco no peito, que molha os olhos.

Saudade existe aos montes; saudade de uma fruta de estação, de dançar na chuva, de ouvir aquela música que você ouviu na trilha sonora de um filme e não sabia nem o nome da música, nem do cantor, saudade da casa na árvore que nunca foi feita, de uma viagem pra praia, das férias na casa da avó brincando o dia inteiro, daquele cachorrinho lindo que você ganhou no aniversário e ele morreu dois anos depois, lembra-se de quanto você chorou?

Estas saudades doem não da mesma forma que bater o dedinho do pé no canto da mesa ou cair de bicicleta. Saudade dói, mas não se sabe aonde, se soubéssemos com certeza já teriam inventado uma pomada pra passar no local.

Sentir saudade dessas coisas pode-se dizer que é suportável, porque todos sabemos que a infância não pode voltar, mas sentir saudade de alguém, aí sim tem que trabalhar o dobro pra ocupar a mente, fazer exercícios físicos nunca feitos, vale de tudo pra não ficar lembrando o tempo todo daquele alguém que te deixa um nó na garganta.

Saudade de um amigo que você teve que deixar, da mãe, do pai, do irmão mais velho, dos sobrinhos, primos, tios, avós, saudade de quem fez algo inesquecível por você, saudade de alguém que foi pra longe.

É meu amigo, sentir saudade dói demais, mas tem seu lado bom: só quem realmente ama, sente saudade, é como se o amor precisasse da saudade pra existir e vice-versa.

Você pode fingir que não quer um presente, que não está com dor de cabeça, que não quer ir a alguma festa, mas não pode fingir que não sente saudade. Os olhos falam, o corpo fala e a boca, sem querer, acaba falando também.

Sentir saudade, no fundo, é bom. Sinta saudade de todas as coisas que lhe fizeram ou fazem bem, de todas as pessoas que você ama e aprenda que em algum lugar, alguém está sentindo saudade de você agora.

Quando o coração apertar, a respiração ficar difícil, quando você sentir um vazio doído por dentro e não conseguir frear as lágrimas, chore, sinta e viva isso. Eu falo é de saudade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
| Design by Free WordPress Themes and Kurpias| Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes and Kurpias |