3.5.11

Osama is dead! Dead?


11 de setembro de 2001. Duvido que alguém com mais de 15 anos não lembre desta data e não saiba que assunto me refiro. A escalada do Jornal Nacional neste dia era assim: “11 de setembro de 2001. Uma terça-feira que vai marcar a história da humanidade. A maior potência do planeta é alvejada pelo terror (...)”. Neste dia, dois aviões seqüestrados colidiram com as Torres Gêmeas do World Trade Center, em Nova York.  Já outro avião chocou-se contra o Pentágono, em Washington, também nos Estados Unidos. Quase três mil pessoas morreram.
Líder da Al Qaeda e considerado o homem mais procurado do planeta, Osama Bin Laden conseguiu “sabe-se-lá-como” se ocultar da grande potência mundial por quase uma década. Era de se esperar que se escondesse em buracos onde só ratos se enfiam, mas ele foi além. Montanhas paquistanesas foram bombardeadas, fotos do terrorista foram digitalmente envelhecidas para tentar dar mais pistas, militares olhavam a população como se cada um tivesse um Osama dentro de si... enfim, o mundo ficou de cabeça para baixo e virado ao avesso atrás dele. De que adiantou? Ele parecia mágico fazendo coelho sumir.
No dia 1º de maio de 2011, à 0h27m pelo horário de Brasília, aquela vinheta que todo mundo detesta interrompeu o filme da madrugada. Opa! Coisa boa não vem por aí... ou vinha. Osama Bin Laden havia sido morto há poucos minutos em uma ação militar no Paquistão. “Isso aí é balela! Porque só depois de 10 anos o cara iria ser morto? Porque não antes?”, pensei comigo mesma.  Longe de teorias conspiratórias, é muito conveniente que o tal homem caia duro no chão a dezenove meses da próxima eleição norte-americana. Já dá pra começar a encomendar os panfletinhos...
Sabe o que também pode ser interessante? Para provar a veracidade da história contada, o governo diz que tem foto de Osama com a cabeça baleada. Mas não é muito moral divulgar, né? É uma coisa que jornalista nenhum faria. Também contaram pra população mundial que, como ele era muçulmano e nesta religião o corpo não pode ser enterrado mais de 24 hs depois da morte, fizeram o ritual embalando-o em faixas e depois embrulharam-no em um lençol branco. E jogaram o corpo no mar. Com pesos, é claro, para que ficasse bem quietinho “ardendo no fogo do mármore do inferno”, como já dizia o bom e velho Tio Abdul.
O tio Obama também foi esperto. Prometeu na última campanha presidencial que iria matar o Osama. E matou. Mas o Osama também foi. Tomou um chá-de-sumiço e deu dor de cabeça pro Obama. Ou será que o Obama deu chá-de-sumiço pro Osama? Sei lá, só sei que um deles faz a mágica do coelho. Espera aí, eu to falando do Obama ou do Osama? Os dois são Hussein. E eu não sei mais qual deles é o mais esperto.

Paula Fernandes

3 comentários:

  1. ótimo texto! :)
    acho curioso o modo como trucidaram com o Obama, como não se fala de um direito a julgamento, é inevitável não relembrar que NAZISTAS que cometeram e permitiram atrocidades à milhões, tiveram direito a um julgamento..
    essa é a parte em que fica um enorme ponto de interrogação..

    ResponderExcluir
  2. Eu acho que ele tá vivo, só acredito vendo a foto.
    Acessem o http://riademim.blogspot.com/ ;)

    ResponderExcluir

 
| Design by Free WordPress Themes and Kurpias| Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes and Kurpias |