17.6.11

Apenas mais uma de amor...

Depois do almoço, sentei na calçada para tomar sol. Por volta do meio dia, ali é o lugar mais quente da casa e nos dias frios não tem nada melhor. Como sempre acontece, ao ficar sozinha começo a pensar. Recolhi-me, fechei os olhos, pensei em amor.
Percebi que me aqueci rapidamente. Acho que amor faz isso com a gente. Aquece.
Eu me dei conta, então, de que temos uma capacidade impressionante de amar.
Amamos nossos pais, amamos nossos amigos, nossos irmãos, nossos animais... Amamos nossos namorados e mais inúmeras coisinhas que, muitas vezes, só fazem sentido para nós.
Eu entendi que o amor é o sentimento que mais assume faces. Amor de amigo não é o mesmo amor entre namorados. Mães amam seus filhos antes mesmo de conhecê-los, é o amor que ultrapassa qualquer barreira de entendimento.
Um sentimento que, de tão intenso, torna-se até contraditório. Aquele amor que faz a gente chorar, passar noites em claro, esperar demais das pessoas e se decepcionar é o mesmo amor que nos leva ao céu, que nos faz sonhar mesmo sem dormir.
O amor que faz a gente jurar que nunca mais vai amar, que faz a gente escrever poesias e cartas mesmo que nunca as envie é exatamente o mesmo amor que nos faz olhar no relógio de três em três segundos, esperando que o tempo passe rápido o bastante para vermos a pessoa amada o quanto antes possível.
O amor que faz a gente morrer e voltar a viver num segundo é o mesmo amor que nos faz chorar com palavras - ainda que desajeitadamente escritas ou quase que sussurradas - que nos faz passar mil horas em frente ao espelho escolhendo a roupa que mais se ajeita...
É o mesmo amor que faz nosso coração bater tão forte a ponto de quase sair pela boca e que deixa nossa barriga dolorida do tanto que nos diverte.É o mesmo amor que nos faz perceber que no final de tudo, o que fica é a parte boa das coisas.
Amor é o sentimento mais grandioso que pode existir, é o sentimento que compensa qualquer momento ruim, qualquer outra coisa. É o que nos impulsiona a querer tudo de novo...
...E quantas vezes forem necessárias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
| Design by Free WordPress Themes and Kurpias| Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes and Kurpias |