23.12.11

Então... É Natal?

Nincia Cecilia Ribas Borges Teixeira
Natal, nascimento, renascimento... O espírito da partilha deveria fazer parte de nosso cotidiano, não apenas em datas marcadas. Solidariedade não tem dia em calendário, deve ser praticada todos os dias. Querer bem, conviver com a família, perdoar, não guardar rancor deveria ser prática constante em nossa existência. Aumentar as vendas do comércio parece a tônica natalina, diante de tanto capitalismo, ressurge também a prática do “ano que vem vai ser diferente”. Diferente como? Se não se faz quase nada para a promoção da mudança? Vou ser melhor filho, melhor marido, melhor esposa, melhor chefe..... mas  o que se entende por ser melhor? Melhor para quem? Nem sempre o que é o melhor para nós é também para o outro.  No Natal, devíamos parar para pensar que somos felizes porque pensamos, movimentamo-nos, temos acesso às necessidades básicas e que, acima de tudo, acreditamos quem existe algo superior que nos impulsiona a querer continuar vivendo, porque atualmente diante de tanta coisa ruim, é surpreendente como ainda continuamos a ter esperança em dias melhores... Se isso não é Cristo renascendo em nossos corações, então Papai Noel existe mesmo... Bom Natal todos os dias !!!!

2 comentários:

  1. Pena que precise uma data específica para as pessoas lembraren de gentilezas, de sorrir, ou dar bom dia. Que o espírito natalino permaça durante a vida toda, quem sabe assim, o mundo realmente fica melhor? Bom "todos os dias" pra vc e sua família :)

    ResponderExcluir
  2. Antes querer bem aos outros, perdoar, reunir a família...Em um dia, do que nunca fazer tudo isso.
    É deprimente falar isso, mas é deste dia que as coisas podem se transformar.(Romântico, mas não impossível)

    ResponderExcluir

 
| Design by Free WordPress Themes and Kurpias| Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes and Kurpias |