22.10.12

O HORÁRIO DE VERÃO E AS RELAÇÕES HUMANAS


   O horário de verão começou no último domingo (21), e segundo o site da Folha de São Paulo, “deve gerar uma economia R$ 282 milhões devido à redução do consumo de energia. O valor é 56% maior que os R$ 180 milhões economizados no ano passado.” Entretanto, para a população em geral, as maiores influências ocorrem nos hábitos do dia a dia, às vésperas de mudar o horário é comum ouvirmos elogios e críticas quanto a mudança. O maior problema está na adaptação, nos primeiros dias é mais difícil levantar pela manhã, a fome vem mais cedo, mas, aos poucos, habitua-se.

   Com o dia mais longo e as noites mais curtas, há uma maior possibilidade de contato com amigos para um happy hour, uma caminhada ou, simplesmente, para chegar mais cedo em casa para assistir TV ou colocar os serviços domiciliares em dia.
   Quando morei na região Sudoeste e Oeste do Paraná, em Francisco Beltrão e Cascavel, era muito comum ver pessoas levarem cadeiras para frente de suas residências e se sentarem, após as 18 h, para tomar chimarrão ou tererê com os amigos. Outro hábito muito comum, esse aqui mesmo em Guarapuava, é vermos as pessoas nas praças fazendo caminhadas, ou sentadas com amigos jogando conversa fora.
   O fato é que quem trabalha o dia todo tem um tempo a mais para cuidar de seu jardim, passear, lavar roupas, brincar com os filhos, passear com seu animal de estimação, mais do que uma economia de energia, o horário de verão é uma ótima forma de possibilitar contatos agradáveis e relacionamento reais, algo extremamente útil em tempos onde as amizades se virtualizaram.

Jean Patrik Soares

Um comentário:

  1. È muito interessante olhar o horário de verão com essa perspectiva.Então invés de apenas reclamar,vamos aproveitar né?!

    ResponderExcluir

 
| Design by Free WordPress Themes and Kurpias| Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes and Kurpias |