2.11.12

Dia de finados: lembrança da vida

      No dia 02 de novembro, milhares de pessoas visitam os cemitérios, pois sabem que lá além dos restos mortais de seus entes queridos, estão também diversas lembranças das pessoas que já passaram.
     No dia de finados, muitas pessoas queimam as velas, levam flores aos túmulos, choram e rezam. Tradição cultural que ultrapassa qualquer organização religiosa.
     Velas essas, que em muitos casos tem dificuldades de se manter acesas, pelo vento, pela chuva, ou talvez por falta de habilidade em manusear este instrumento de luz. Velas que por muito tempo foram utilizadas para iluminar as noites quando não existia energia elétrica.
     Nas ceras da vela que se apagam, um depósito escorrido, nem sempre nítido e nem bonito, um cemitério daquilo que foi e que agora não se tem mais, apagou-se a luz ficou apenas a lembrança da luz que esteve acesa.
     Outro símbolo que nesse dia aparece são as flores que também remetem à vida, o odor gostoso. As flores fazem perceber que na memória fica uma lembrança boa de uma realidade já vivida.
     As flores vão murchar, mas essa é uma preocupação do outro dia. O que vale a pena é o presente, sua beleza e seu gostoso odor.
      Na esperança de que a vida é como um sopro, como uma vela que se derrete ou como uma flor que murcha. bom mesmo é viver o momento presente que na lembrança faz resgatar boas histórias.
Itamar Abreu Turco


Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
| Design by Free WordPress Themes and Kurpias| Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes and Kurpias |