1.7.14

E se tudo fosse cinza?


Muitos espaços públicos que se mantém cinza podem ser contemplados pelos traços e cores do graffiti

Diferente da pichação que ainda é criminalizada e baseia-se em frases de protestos e assinaturas para demarcação de território entre grupos, o graffiti foi descriminalizado e ganhou ainda mais reconhecimento, pois isso nunca o faltou.  O que antes era crime, hoje é considerado uma relevante manifestação artística.

Arte: Gustavo Louro
Em Guarapuava é fácil encontrar essas intervenções urbanas, e alguns artistas possuem como objetivo expressar na arte o próprio sentimento, fazendo com que a população reflita sobre o que está sendo representado.

“Procuro sempre fazer algo “alegre”, uso muitas cores, tentando fazer com que as pessoas consigam fugir da sua rotina, nem que seja por alguns minutos do seu dia”. Conta o artista, Gustavo Louro Brezinski.

Todas as letras e figuras utilizadas nas pinturas são pensadas, desenhadas e coloridas cuidadosamente, para que representem aquilo que o artista quer mostrar. “Estou sempre buscando melhorar, desenhando todos os dias, fazendo vários esboços, sempre buscando evoluir. Posso dizer que sou dependente da arte hoje, quando fico um final de semana sem pintar, parece que os dias não foram completos.” Diz Brezinski.

Arte da Flávia Soares
Nem sempre é fácil de encontrar lugares para fazer os desenhos,  mas a Flávia Soares, artista gurapuavana faz parte do coletivo Ação Colorida  e disse que eles não se inibem em pedir muros para colorirem. “Pintamos juntos quase sempre, todos os integrantes da Ação Colorida, às vezes a gente pede muros que achamos interessante e algumas vezes as pessoas e instituições oferecem. Quanto mais trabalho se faz, maior é o reconhecimento, tendo assim  mais trabalho para fazer sempre".

Flávia ainda contou que o apoio da prefeitura  é pequeno, mas que eles nunca se desanimaram. “Em fevereiro realizamos o 1º encontro de graffiti com o apoio de algumas instituições privadas. Convidamos vários amigos talentosos para colorir o muro do colégio Newton e foi uma vivência muito gratificante”. Relembra a artista.



E aí, curtiu? Tem um muro cinza pedindo por arte colorida? Se sim é só dar um alô para o Gorpa e entramos em contato com os artistas. 

Texto: Amanda Bastos Maciel

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
| Design by Free WordPress Themes and Kurpias| Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes and Kurpias |