Pular para o conteúdo principal

Estudantes de Guarapuava mostram a cara no YouTube

A maioria conhece como vloggers, alguns chamam de vlogueiros e outros de youtubers, mas o amor é o mesmo. São internautas apaixonados pela produção de vídeos pessoais para a internet. Alguns comentam sobre assuntos gerais, como vida e rotina, enquanto outros são específicos, como dicas de beleza e games.

O primeiro vlog foi criado pelo americano Adam Kontra, em 2000, mas foi com o lançamento do site YouTube, em 2005, que veio a sua popularização. No Paraná alguns nomes são reconhecidos nacionalmente nesse área, como Kéfera Buchmann (5minutos) e Wakko Puro Osso (Canal do Purosso).

Em Guarapuava, o nosso blog conheceu dois estudantes de comunicação que encontram um tempo entre a faculdade e trabalho para darem exemplo na web. Apaixonada pela música sertaneja, fã de carteirinha do Luan Santana e, agora, criadora do Põe no 12. Fernanda Szeremeta (20) sempre acompanhou vlogs famosos, mas admite que demorou para tomar coragem e criar seu próprio projeto, foi unindo essa paixão por vídeos e sertanejo que encontrou a oportunidade perfeita para dar o primeiro passo na carreira.

Fernanda criou o canal Põe no 12

O canal possui apenas 5 meses, mas já conta com 100 seguidores que acompanham seus vídeos semanalmente toda quinta-feira. O nome Põe no 12 surgiu de uma expressão encontrada em várias músicas sertanejas. “Eu ainda pretendo fazer um vídeo explicando o nome. Mas descobri que o 12 é o volume máximo de alguns sons automotivos, então quando você gosta muito de uma música, você ouve ela alto”, comenta Fernanda.
“A experiência está sendo legal, porque eu não sei tudo sobre sertanejo. Então eu acabo pesquisando mais e conhecendo ainda mais esse ritmo que eu amo. Botei no 12 o sertanejo!”
Tem como ferramenta principal o humor, fã de Chico Anysio e Chaplin e responsável pelo Jota Show. João Antonio Franz (21) é outro estudante que tem chamado atenção no YouTube. Foi em 2007, aos 14 anos, que começou a produzir vídeos para a internet de mímicas, efeitos de “mágicas” e recriações de cenas do comediante Jerry Lewis.

"Perdi mais da metade dos primeiros vídeos, 
incluindo o primeiro que fiz" diz João

O seu canal reúne entrevistas, paródias, esquetes, comerciais, reportagens e o hilário Jornal Informal, trazendo a comédia para suas produções. “Sempre quis fazer um programa de humor do meu jeito, onde faço todos os personagens contracenando e dialogando comigo mesmo. Jota Show é basicamente o significado do programa, o show do Jota, no caso, eu mesmo”, comenta João.
“Chico Anysio me ensinou muito em termos de humor, além de roteiros, atuação e comportamento”
Seu projeto já foi transmitido pela Tv Beltrão, em Francisco Beltrão, sendo que há possibilidade para uma segunda temporada do Jota Show, além de, um especial de fim de ano. “Tive um amável apoio dos meus amigos da imprensa local e várias pessoas falaram sobre o programa, algum elogio e cumprimento. No fim das contas, foi mais satisfatório do que eu esperava, mas não chegou a ser um sucesso”, admite.

Os 730 inscritos do seu canal no Youtube dizem o contrário e provam o tamanho do seu talento para o humor. Nas palavras do seu ídolo Chico Anysio “sorrir é, e sempre será, o melhor remédio”. Continue assim (:

Confiram dois vídeos dos estudantes e sigam seus canais:





Texto: André Justus

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

RESUMO DA OBRA "VÁRIAS HISTÓRIAS", DE MACHADO DE ASSIS

Joaquim Maria Machado de Assis nasceu em 21 de junho de 1839, na cidade do Rio de Janeiro. Filho de família pobre e mulato, sofreu preconceito, e  perdeu a mãe na infância, sendo criado pela madrasta. Apesar das adversidades, conseguiu se instruir. Em 1856 entrou como aprendiz de tipógrafo na Tipografia Nacional. Posteriormente atuou como revisor, colaborou com várias revistas e jornais, e trabalhou como funcionário público. Foi um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras. Algumas de suas obras são Memórias Póstumas de Brás Cubas, Quincas Borba, O Alienista, Helena, Dom Casmurro e Memorial de Aires. Faleceu em 29 de setembro de 1908.
Contexto Histórico
Várias histórias foi publicado em 1896, fazendo parte do período realista de Machado de Assis. Os contos da obra são profundamente marcados pela análise psicológica das personagens, além da erudição e intertextualidade que transparecem, como por ex., referências à música clássica, a clássicos da literatura, bem como a histórias bíb…

Lendas de Guarapuava

Por Elis Oliveira
Há quem acredite que Guarapuava é uma cidade permeada por lendas. Quem nunca ouviu alguém contar a sua versão para a lenda da Lagoa das Lágrimas, um dos lugares mais visitados da cidade, construída por volta de 1964 a 1968, ou a lenda da Capelinha do Degolado, muito conhecida pela região, que foi até tema de um programa de televisão no ano de 2010. Também tema lenda do Baile das Feias, sobre a passagem das tropas de Gumercindo pela nossa cidade, conta-se que no tempo dos maragatos da Revolução Federalista,Guarapuava,como outras cidades do Paraná, sofreram por fazer parte da rota das tropas que vinham do Rio Grande do Sul nessa época. Isso aconteceu por volta do ano de 1894 quando houve a fuga desses revoltosos. Segundo a lenda, a coluna de Juca Tigre e do Coronel Sancheseram era composta  de quinhentos homens que passaram por dentro da cidade para abstecerem-se de proventos, saqueando fazendas, levando animais e suprimentos e também cometendo grandes bárbaries amedron…

RESUMO DA OBRA "PONCIÁ VICÊNCIO", DE CONCEIÇÃO EVARISTO

A escritora Conceição Evaristo nasceu em Belo Horizonte, em 1946, numa favela no alto da Avenida Afonso Pena, como era uma área valorizada da capital, a população que lá vivia foi removida para outros bairros da cidade e da área metropolitana, para que novos prédios e ruas fossem construídos na região. Conceição carrega nas memórias acontecimentos e pessoas do seu tempo de infância, algumas vezes, participam de suas narrativas. Dona Joana, sua mãe, teve nove filhos, era doméstica e lavava roupas para fora, mesmo assim, encontrava tempo para lhes contar histórias que também fazem parte do acervo de Conceição Evaristo, que se diz nascida cercada delas. Enquanto estudava, a autora trabalhou de doméstica na capital mineira. Em 1971, formou-se professora no antigo curso Normal e depois se mudou para o Rio de Janeiro, onde foi aprovada em um concurso municipal para magistério e, posteriormente, no curso de Letras na Universidade Federal daquele Estado. Conceição Evaristo é uma das principa…