23.9.16

Copo de leite



Quando pequena, Mariazinha gostava mesmo era de brincar na rua com os vizinhos. Eles brincavam de estátua, pega-pega e esconde-esconde, mas por ser menina e a mais nova de todos, ela era o copo de leite do clubinho.
- Mariazinha pega atrás do carro.
- Salvem o mundo!
- Ela não conta, é copo de leite, não sabe brincar.
- Então me ajudem, eu não quero ser copo de leite.
Os amigos foram envelhecendo e Mariazinha também, logo passaram a aceitar ela em todas as brincadeiras. A menina corria e se escondia muito rápido, melhor do que vários garotos da vizinhança.
A fase infantil restou por último com ela. Os amigos cresceram e se mudaram, foram estudar em escolas mais distantes, começaram a namorar e pensar em vestibular.
Maria amadureceu depressa sozinha. No ensino médio começou a fazer cursinho também e se dedicava aos estudos para ingressar em uma Universidade igual seus amigos conseguiram. Não todos, infelizmente.
Maria conseguiu. A cota por sempre ter estudado em instituição pública ajudou e dentro da universidade ela descobriu que esse sistema beneficiário não agrada a todos, ela já foi olhada de lado por ser cotista. Pior ainda para sua nova amiga Júlia, uma linda morena que entrou com cota racial.
O mais importante para Maria na área acadêmica é o debate. Nas aulas ela e Júlia prestam atenção nos discursos dos professores e aproveitam para discorrer sobre o assunto das cotas, o racismo que a amiga sofre, o movimento feminista e as diversas bandeiras que são erguidas por diferentes grupos.
Maria acredita que é essencial a troca de informações sobre as minorias, sobre política e assuntos polêmicos, para conhecer e respeitar diferentes visões e o nosso pluralismo. No entanto, a universitária começou a ver na mídia algumas notícias sobre a proposta da lei Escola Sem Partido, um projeto que estipula como dever do professor não debater em sala de aula opiniões religiosas, morais e políticas, no ensino fundamental e médio.
Uma das professoras foi indagada sobre o assunto durante uma aula da manhã e além de Maria, eram poucos os que tinham visto algo sobre o projeto.
- Eu não sei como vai ser a educação se essa lei por aprovada, mas penso em vocês, os estudantes que vão estar na sociedade sem senso crítico, sem argumento...
- Nos Estados Unidos não tem uma lei assim?
- Lá tem o que eles chamam de “espaço seguro” dentro das universidades. São locais sem trânsito de ideias e debates. Aqui vai funcionar assim, o que vai acontecer é que os alunos vão ficar de fora.
“Eu não quero ser copo de leite”.

Texto por Marcelo Junior.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
| Design by Free WordPress Themes and Kurpias| Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes and Kurpias |