Pular para o conteúdo principal

Esqueça tudo o que você sabe





Cartaz do filme




Essa é uma das frases ditas por A Anciã em seu primeiro diálogo com o Doutor Stephen Strange, um médico bem-sucedido que só pensa em si mesmo. Quando ele sofre um acidente de carro e tem suas mãos debilitadas, sua carreira de neurocirurgião termina, mas sem aceitar o ocorrido o Doutor busca a cura em um local chamado Kamar-Taj, que inicia pessoas em magia.
Isso mesmo, agora a Marvel tem um “bruxão” nas telonas, mas acredito que os fãs de Doutor Estranho não vão gostar dessa nomenclatura que usei para o herói deles. Antes de mais nada, Strange é um Doutor e não um bruxo. O universo do filme é mais místico do que mágico, entende? O herói lida com um poder místico.
O Doutor Estranho faz parte da fase três da Marvel Studios, que começou com Capitão América: Guerra Civil. Sua introdução aumenta ainda mais o universo cinematográfico da Marvel do que já foi expandido com Guardiões da Galáxia, sendo a continuação deste último o próximo filme da terceira fase: Guardiões da Galáxia Vol. 2.
A Marvel caprichou mais uma vez com efeitos visuais de ponta em um filme 3D que “abre a sua mente”. No entanto, achei que faltou um aviso para pessoas com labirintite por conta das imagens psicodélicas meio Matrix e A origem. Eu não tenho labirintite, mas confesso que na cena da primeira luta na realidade espelhada meu cérebro demorou um pouquinho para ajustar o que eu estava vendo. Tudo superado, a realidade espelhada é linda de se ver. Os magos abrem essa realidade para lutar sem interferir o ambiente físico.

Moral da história

Eu sempre busco enxergar os ensinamentos e as lições de vida que estão na história dos filmes, tanto que defendo mesmo aqueles considerados da indústria cultural/cultura de massa porque deixando o lucro de lado é possível identificar uma moral da história também nesses filmes. E quer exemplo melhor do que a moral dos heróis? Particularmente, o filme Doutor Estranho nos faz refletir em todas as vezes em que somos egoístas, que pensamos em nós mesmos e ignoramos a sociedade e as ações para um bem maior do que o nosso próprio bem. Com o filme também podemos pensar no que realmente sabemos e damos como verdade absoluta, muitas vezes ignorando novas interpretações e outros pontos de vista. É importante que sejamos humildes em aprender e interpretar princípios contrários aos nossos.
Outro ponto que podemos retirar do filme e que vem aparecendo em histórias de outros títulos não só nos cinemas como em séries e livros também, é que o verdadeiro vilão é o tempo. A citar exemplos, o Tempo é um personagem importante em Alice Através do Espelho e também a base da série 12 monkeys. O Doutor Estranho consegue manipular o tempo no filme, mas o que sempre aparece também nessas histórias é que o tempo dá e tira, que o fim é essência para nos fazer viver e que a eternidade tem suas consequências.

Spoilers

Sobre boatos de uma possível aparição da entidade cósmica Tribunal Vivo no filme, ela não aparece, apenas o Cajado do Tribunal Vivo é mostrado mesmo.
O filme não faz nenhuma ligação direta e explícita com outros filmes da Marvel, apenas na cena pós-créditos que aparece o Doutor Estranho conversando com o Thor e dizendo que irá ajudá-lo a encontrar o pai dele.
Em outra cena pós-crédito (aquela última mesmo), vemos uma brecha para a sequência confirmada do filme, mostrando o colega Mordo de Kamar-Taj como vilão.

Texto por Marcelo Junior.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

RESUMO DA OBRA "VÁRIAS HISTÓRIAS", DE MACHADO DE ASSIS

Joaquim Maria Machado de Assis nasceu em 21 de junho de 1839, na cidade do Rio de Janeiro. Filho de família pobre e mulato, sofreu preconceito, e  perdeu a mãe na infância, sendo criado pela madrasta. Apesar das adversidades, conseguiu se instruir. Em 1856 entrou como aprendiz de tipógrafo na Tipografia Nacional. Posteriormente atuou como revisor, colaborou com várias revistas e jornais, e trabalhou como funcionário público. Foi um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras. Algumas de suas obras são Memórias Póstumas de Brás Cubas, Quincas Borba, O Alienista, Helena, Dom Casmurro e Memorial de Aires. Faleceu em 29 de setembro de 1908.
Contexto Histórico
Várias histórias foi publicado em 1896, fazendo parte do período realista de Machado de Assis. Os contos da obra são profundamente marcados pela análise psicológica das personagens, além da erudição e intertextualidade que transparecem, como por ex., referências à música clássica, a clássicos da literatura, bem como a histórias bíb…

Lendas de Guarapuava

Por Elis Oliveira
Há quem acredite que Guarapuava é uma cidade permeada por lendas. Quem nunca ouviu alguém contar a sua versão para a lenda da Lagoa das Lágrimas, um dos lugares mais visitados da cidade, construída por volta de 1964 a 1968, ou a lenda da Capelinha do Degolado, muito conhecida pela região, que foi até tema de um programa de televisão no ano de 2010. Também tema lenda do Baile das Feias, sobre a passagem das tropas de Gumercindo pela nossa cidade, conta-se que no tempo dos maragatos da Revolução Federalista,Guarapuava,como outras cidades do Paraná, sofreram por fazer parte da rota das tropas que vinham do Rio Grande do Sul nessa época. Isso aconteceu por volta do ano de 1894 quando houve a fuga desses revoltosos. Segundo a lenda, a coluna de Juca Tigre e do Coronel Sancheseram era composta  de quinhentos homens que passaram por dentro da cidade para abstecerem-se de proventos, saqueando fazendas, levando animais e suprimentos e também cometendo grandes bárbaries amedron…

Quem tem medo da Serpente?

Reza a lenda que debaixo do solo Guarapuavano existe uma enorme serpente cujo corpo começa com a cabeça na Catedral e termina com sua cauda na Lagoa das Lágrimas.
A estória começou a ser contada em meados do século XX, por mães e professores que queriam meter medo nas criancinhas que cabulavam as aulas na escola que ficava entre a Catedral e a Lagoa (onde hoje é o Fórum) as fazendo ficar desmotivadas a continuar faltando à escola.
Essa lenda pode até não ter convencido as crianças da época, mas não se pode negar que hoje é uma das mais conhecidas da cidade, e certamente faz parte do lado cultural histórico de Guarapuava.
Como toda lenda que se preze, a lenda da Serpente da Lagoa das Lágrimas correu o tempo de boca em boca, aumentando um ponto aqui, diminuindo um ali, até que se criaram diversas versões dessa estória.
Há quem diga que sua cabeça estaria embaixo da Catedral, seu corpo sob o cemitério (que ficava entre a Catedral e a Lagoa) e seu corpo terminava com a cauda na Lagoa.…